É imensurável o papel significativo que o esporte tem em qualquer sociedade, capaz de colocar em cena as emoções, os sentimentos, os esforços, o tempo e a energia, de uma forma que nenhuma outra atividade.

Você certamente já viu um vídeo de um atleta treinando e pensou “A partir de amanhã vou treinar pra valer!”

O CrossFit como modalidade esportiva, vem atraindo cada vez mais atletas interessados em competições, sejam de alto rendimento sejam “recreativas”, geralmente seduzidas pela adrenalina que os eventos proporcionam além de aprenderem a importância do autocontrole, autoconfiança, trabalho em equipe e a superação de limites até então impostos pelos próprios indivíduos. Entretanto é importante que o atleta compreenda que eventos também podem provocar emoções negativas, como ansiedade, estresse, frustração e medo.  Na literatura da psicologia aplicada ao esporte, à ansiedade é vista como uma das principais variáveis que interferem no desempenho dos atletas, podendo causar mudanças fisiológicas como o estreitamento da atenção, o aumento no consumo de energia, o aumento de adrenalina, o que interfere negativamente no desempenho global do indivíduo (Figueiredo, 2000).

Sendo assim, você atleta da CFZN, deve ter mente os seguintes aspectos:

-participar pela primeira vez em uma competição deve ser uma decisão tomada com um Coach, a fim de orientar sobre as escolhas, estratégias e treinos;

-ansiedade varia de acordo com gênero, idade e características do campeonato e modalidade esportiva;

-respeite o descanso e alimente-se bem. Uma sessão de treino regenerativa existe por um motivo, não negligencie.

– existe um caminho a seguir e ACREDITE NISSO. Manter-se no topo exige dedicação.

 

Referências:

Machado,L. C.  Ansiedade Pré-Competitiva e Desempenho em Atletas de Crossfit.  Universidade do Sul de Santa Catarina.2018

OLIVEIRA, L. et al. PSICOLOGIA DOS ESPORTE: UMA ÁREA EMERGENTE DA PSICOLOGIA. Psicologia em Estudo. v.15, p. 391-399, 2010

RUBIO, K. Psicologia do Esporte Aplicada. 2°Ed. Brasil: Casa do Psicólogo, 2010.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *